A velhice

by - terça-feira, maio 05, 2015


A velhice é uma parte do ciclo da vida que trato com tanto cuidado, tenho tanto carinho pelos mais velhos. Mas isso não quer dizer que sei como conviver com todas as situações que a cercam ou que eu aceite facilmente que um dia serei velha. Não é por vaidade que me preocupo com isso, é uma espécie de medo, algo que me incomoda e me faz pensar muito sobre invalidez, dependência, cansaço. Como passar por tudo isso? Como enfrentar?

Não foi a partir do falecimento da minha vó que fiquei assim "preocupada", na verdade foi quando eu percebi que ela estava se preparando para partir e me sinalizava a todo momento, fosse nos gestos ou nas conversas diretas. Acho que até hoje foi o maior medo que tive. Foi algo que desejei tanto que não acontecesse e rezei tanto para que procrastinasse o tempo que fosse preciso, ou até que eu me preparasse para ver/sentir acontecer.

Quando foi lançado o filme "Amor" para mim foi o mesmo que um filme de terror, que a cada teaser que passava nas telas eu fechava os meus olhos para não saber nada sobre ele. E até hoje não o assisti, talvez seja mais doloroso.

Entretanto, tiveram filmes que estiveram comigo a minha vida toda que totalmente ou sutilmente utilizava da temática para me confortar ou entender algo sobre a velhice ou como lhe dar com esta etapa da vida. E eles se tornaram minhas animações favoritas.

O que mais extrai dos filmes de Hayao Miyazaki  é a relação dos protagonistas com a velhice. Seja lhe dar com ela para si ou em si. Como a minha velhice me afeta? Ou, como a velhice dos outros me afeta? Vale a pena ver esses dois lindos filmes, que não só abordam este tema, mas em relação a eles este ponto mais me chama atenção!


O CASTELO ANIMADO



Sinopse

Sofia é uma jovem de 18 anos que trabalha na chapelaria de seu pai. Em uma de suas raras idas à cidade ela conhece Hauru, um mágico bastante sedutor mas de caráter duvidoso. Ao confundir a relação existente entre eles, uma feiticeira lança sobre Sofia uma maldição que faz com que ela tenha 90 anos. Desesperada, Sofia foge e termina por encontrar o Castelo Animado de Hauru. Escondendo sua identidade, ela consegue ser contratada para realizar serviços domésticos no local, se envolvendo com os demais moradores do castelo.

O filme é muito mais do que mostrar como uma jovem se torna uma anciã por vontade de uma bruxa para separar de uma possível paixão. É como uma anciã de 90 anos lhe dá com os problema e limitações de sua idade, mesmo tendo o espírito de 18 anos. O filme também trabalha como pessoas abrem mão de sua liberdade para o bem do próximo, para dar vida ao próximo! Se você chora à toa com certeza vai chorar com esse filme!


A VIAGEM DE CHIHIRO


Sinopse

Chihiro é uma garota de 10 anos que acredita que todo o universo deve atender aos seus caprichos. Ao descobrir que vai se mudar, ela fica furiosa. Na viagem, Chihiro percebe que seu pai se perdeu no caminho para a nova cidade, indo parar defronte um túnel aparentemente sem fim, guardado por uma estranha estátua. Curiosos, os pais de Chihiro decidem entrar no túnel e Chihiro vai com eles. Chegam numa cidade sem nenhum habitante e os pais de Chihiro decidem comer a comida de uma das casas, enquanto a menina passeia. Ela encontra com Haku, garoto que lhe diz para ir embora o mais rápido possível e ao reencontrar seus pais, Chihiro fica surpresa ao ver que eles se transformaram em gigantescos porcos. É o início da jornada de Chihiro por um mundo fantasma, povoado por seres fantásticos, no qual humanos não são bem-vindos.


Já neste filme destaca-se a relação da garota de 10 anos com os personagens idosos. Pelo desenvolvimento da sabedoria para escutar e aprender, mas também a bondade e compreensão que a garota tem que faz com que reverta algumas situações. Nem preciso contar que com este filme também sempre chorei, né?


E o que você pensa da velhice?

You May Also Like

0 comentários

Podem comentar, ainda não paga!! Beijo e um queijo!