Bizarro para você, normal para mim: As particularidades do mundo alternativo

domingo, abril 26, 2015


Pensando em esclarecer as particularidades do mundo alternativo para os interessados, o grupo Blogueiras S/A apresenta o projeto "Bizarro pra você, normal para mim: As Particularidades do Mundo Alternativo" que consiste em abrir as portas do mundo alternativo para que as pessoas possam conhecer as diferenças e entender que apesar delas, somos todos seres humanos que merecem respeito. O projeto acontecerá em quatro capítulos divididos em vários temas que cercam o cenário alternativo. Cada participante mostrará a partir de sua visão um pouco do nosso mundo e do que nos torna diferentes.

Pois é gente, com muito orgulho venho publicar a primeira tag deste projeto , e o tema  é Moda! Este projeto de concepção coletiva vai poder fazer algumas pessoas entenderem que neste "Universo Alternativo" também há diferenças, também qual a nossa concepção sobre eles e um pouco sobre "como vivemos". Quase um documentário do Discovery Chanel ( kkk) "como eles vivem, como se reproduzem" (kkk)! 

A intenção era gravar um vídeo, mas neste momento fiquei impossibilitada. Entoncés, como sei que você gosta de ler, vale a pena conferir as minhas respostas! 

#Moda

1. Como você definiria o seu estilo de se vestir?
Confesso que eu tenho muitas influências no meu estilo, mas com a globalização da "moda" e aumento do número de comerciantes do mais variado estilo de roupas eu tenho me apropriado mais do que eu gosto. Você pode perceber aqui nos meus looks que me encaixo em , principalmente, três estilos. Tenho uma influência clara dos anos 90 nos meus looks, e isso não vem de agora, boa parte do meu guarda-roupas é composto por peças que herdei da minha tia e faço questão de usar, pois desde pequena admirava ela usando e agora chegou a minha vez. A popularização do estilo me faz encontrar cada dia mais peças no estilo grunge e preppy. Mas, também consigo alinhá-lo ao estilo boho, com influências mais naturais e despretensiosas na hora de se vestir. Digamos que seja uma externalização da minha bruxa interior. 

2.A música influencia na seu estilo ? Quais são suas influências musicais?
Sim, o meu estilo de me vestir consegue passar para as pessoas qual tipo de música eu escuto. E as músicas e bandas , por sua vez, me influenciam na hora de escolher a roupa, tanto a sonoridade quanto o estilo dos músicos. As minhas influências musicais estão no Led Zeppelin, principalmente , The Cure e Hole. 

3. Já se inspirou em algum músico ou artista para compor seu visual? Qual?
Acho que hoje me inspiro muito mais no que o som que eu escuto transmite para mim. Mas na adolescência eu era claramente uma mistura de Liv Tyler, Alicia Silverstone, Courtney Love, Melissa Auf der Maur e depois tive uma fase mais Talena Atfield (Kittie).

4. Cite 1 peça preferida,1 mais versátil e 1 que foi mais difícil de conseguir do seu guarda-roupa.
A minha peça de roupa preferida são todas as minhas saias, a mais versátil é a minha jaqueta de couro e a mais difícil de conseguir foi o Kimono. Apesar de ter uns três agora, tive que esperar por muitos anos a sua popularização, para cair o preço lá fora e depois chegar ao Brasil. Hoje tem em tudo quanto é canto. 

5. Como me adapto dentro da minha vida,rotina e estilo diante de pessoas que não fazem parte do meu modo de vida alternativa?
Isso é algo que parece até fácil, mas sempre me policio para não transpassar demais, não porque eu não queira, é porque eu não posso. No trabalho não uso roupas curtas, que são as que mais gosto, e quando sei que tenho reuniões importantes procuro fazer uma linha mais executiva. Mas sempre componho nos looks algo que seja bem singular no meu estilo e este mínimo detalhe é reparado, consigo transpassar a minha excentricidade. E adoro quando reparam. Hoje sou até elogiada pelo gosto peculiar. Porém, sei que o elogio vem da onde pessoas me conhecem e ao meu trabalho, os que só me olham sempre tem um "quê" de curiosidade ou "nariz torcido". Fora do trabalho me visto exatamente como gosto, sem me importar com opiniões alheias. A cada dia que passa estou pensando mais em como trazer para o meu dress-code de escritório a minha personalidade. 

6.Como consumidora e blogueira alternativa que recado você deixaria para as empresas?
Que os investidores menores continuem na frente dessa linha alternativa e que nos dê opções de compra nacionais! E a grande indústria de roupa poderia acelerar mais esse potência de copiar as fast fashions lá de fora e conseguir cada vez mais em suas coleções agregar mais estilos, não investir neles apenas quando estiver na moda!

Quer conhecer mais sobre as outras participantes do grupo? Siga os links!

Vocêtambém pode gostar

0 comentários

Podem comentar, ainda não paga!! Beijo e um queijo!